27 de janeiro de 2011

Diários do Vampiro (O Confronto) por L. J. Smith


Autora: L.J. Smith
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501086167
Segundo volume da série que já conquistou milhares de leitores no Brasil. Elena está apaixonada e tem certeza de que Stefan é um amor para a eternidade. Mas a cada vez que Damon se aproxima, fica evidente um vínculo profundo entre os dois. Determinado a conquistar Elena, Damon se infiltra no cotidiano de Fell’s Church. Ameaçado pelo irmão, Stefan não suporta a ideia de perder Elena – e está disposto a arriscar tudo e ir contra seus próprios princípios para protegê-la.


OBS: Por ser o segundo livro da série Diários do Vampiro, o texto contém spoilers. Pra quem ainda não leu O Despestar, talvez ler a resenha a seguir não seja recomendável.

Falando o bom português, falei mais do que devia!!! 

Janeiro foi um mês de ótimos livros e de apenas uma pedra no meu caminho. 
A pedra, em questão, foi O Confronto. Não tão incômoda quanto O Despertar, mas chatinha. 
Como sempre demoro ao escrever sobre tentar resenhar um livro, sempre me alongando em comentários, não vou deixar de fazer isso aqui. 
Demorei, quase, duas semanas no livro um dessa série que insisti em ler e que DESISTI dele, sabe, quando lembro dele já me vem a ideia de vender, trocar, jogar no lixo. 
Decidi que não vou continuar com essa série. Oficialmente, abandono a compra dos livros de Diários do Vampiro com esse livro aqui. Não vou gastar mais meu dinheiro com livros que senti vontade de rasgar. 
Quem adora, gosta da série da norte-americana L.J. Smith, por favor, explique-me o que ela possuí de tão bom, excelente, agradável que me faça cogitar continuar com o tédio que os livros se mostraram. Bom, mas já afirmei que não leio mais, então... 
Mais comentários aleatórios.
O primeiro livro é fraco, cheguei - em determinados momentos - a dormir de tão tedioso que ele mostrou-se. 
Elena é uma personagem BABACA - encontrando adjetivos melhores: egoísta, pode ser? Stefan é digno de pena por se apaixonar por alguém como a lourinha Elena. 
E Damon, ok, Damon consegue ser o menos desagradável. 
Já O Confronto, como já citei acima, foi menos chato e até mesmo monótono que o livro anterior. 
E a minha suspeita para essa mudança, li o livro em dois dias, foi a participação ativa dos amigos de Elena: Meredith, Bonnie e Matt. Eles salvaram o livro. Nem Damon, que me assustou foi capaz de salvar esse livro, como fez no anterior. 

Elena, enfim, ficou de lado com sua chatice, a autora mostra que seus amigos são mais interessantes que suas promessas de possuir Stefan, de tê-lo para si e blá-blá-blá.
E falando em possuir, depois que Stefan cedeu para ela, deixando que provasse seu sangue e ela o dele *Um grande eca para Smith: menina provando sangue do namorado, argh* O cara ficou um chato de galochas...
Correndo atrás de planta para proteger a amada que mente para ele. MENTE! 
Esconde de seu AMOR, o fato de andar sonhando com Damon, o fato de tê-lo encontrado no cemitério quando Stefan desapareceu após o fatídico Baile do Reencontro e esconde aqueles dois furinhos em seu pescoço, os sinais de que cedeu para Damon, que levianamente, propõe que se ela não o deixe provar seu sangue, ele iria provar o de sua irmãzinha. Golpe baixo!
Acredito que pulei alguma coisa, muita coisa.
Como já citei acima... O Baile do Reencontro, vamos pra ele, um dos momentos mais importantes da narrativa. 
Após o Baile do Reencontro, quando um professor é assassinado, com direito a muito sangue, as suspeitas recaem sobre Stefan Salvatore porque justo ao chegar à Fell's Church, uma série de crimes inicia-se - hum, bem suspeito, não é! E Elena descobre seu segredo, o super óbvio fato dele ser uma vampiro bonzinho, bem diferente de seu irmão mais velho, Damon. A mocinha também conhece a história da transformação dos irmãos Salvatore em vampiros: o fator Katherine, a outra egoísta. 
Para piorar a reputação de Stefan, o cara desaparece. Elena que conhece sua verdade, sabe de quem poderia ter dado um fim em seu namorado, o alguém responsável pelos crimes. Ok, o Damon! 
Elena com a ajuda de seus amigos conseguem resgatar Stefan que estava quase morto em um poço, após Bonnie - usando seus poderes, hum, sua herança druida - ter uma ideia de onde ele poderia estar. 
Já falei que esse trio salvou o livro? Sim, eles salvaram. 
Até mesmo Bonnie ficando interessada pelo suspeito novo professor, Alaric e por Damon, que consegue conquistar até mesmo a tia de Elena, a senhora achando-o um ótimo pretendente, melhor que o tal assassino. 
Meredith e Bonnie desempenham papel importante, por exemplo, quando tentam resgatar o diário de Elena roubado por Caroline ''Alguma Coisa'' que planeja com Tyler Smallwood lê-lo durante um dos eventos mais importantes da cidade. 
Sabe, trechos do diário que Elena de tão subjetiva acaba ferrando o namorado, os trechos em questão acabam incriminando o rapaz. 
Essa atitude é uma vingança de Caroline (não me lembro o motivo dela) e Tyler, que deseja honrar o nome de sua família, que junto com os Fells fundaram a cidade mas não são lembrados por isso. Mas, para minha surpresa, quem acaba salvando a pele do namoradinho de Elena Gilbert é Damon. *Sons de surpresa* Deixando, Caroline com a cara no chão e Tyler p da vida

O livro poderia terminar assim. O dia foi salvo pelo Irmão Salvatore do Mal, mas o fim de O Confronto é bizarro. 
Elena briga com a tia, que mais uma vez a tenta convencer de que Damon é um cara legal, pega o carro de Matt e vai embora. No caminho, acaba sendo perseguida por algo...  que não compreendi o que seria. (A fúria de Damon transformada numa tempestade que faz Elena cair com o carro dentro do rio?) Não entendi nada desse fim. E o fato de só após Elena ter saído, as meninas e Stefan perceberem não ficou legal. E a reação de Stefan após a possível morte de sua namorada, o que foi aquilo? 
Não entendi nada!
Algumas perguntas ficaram em minha cabeça de vento: Elena morreu? Que final foi esse? Alguém me explica?
Uma afirmação sobrepondo-se: Cansei de Diários do Vampiro. Os únicos vampiros que importam, nesse momento, são os de Del Toro e Hogan

PS: Amanhã irá ao ar a resenha de O Ladrão de Raios. 
PS 2: Desculpem a postagem corrida e um tanto confusa. 

Beigos.

26 de janeiro de 2011

Quero Ler #11


Três livros que desejo muito ler, quero, mas que estão na fila para serem adquiridos, comprados ou encontrados nas bibliotecas da cidade.   

Comunista de Casaca - A revolucionária vida de Friedrich Engels
Autoria: Tristam Hunt
Editora: Record
Nesta biografia, Tristram Hunt revela que Friedrich Engels foi um magnata da indústria têxtil que gostava de caçar raposas, era membro da Bolsa de Valores Real de Manchester e presidente do Schiller Institute desta cidade. Bebia muito e se dedicava às boas coisas de uma vida de luxo. Esse mesmo Engels financiou Karl Marx durante quarenta anos, cuidou de suas filhas, acalmou-o em seus ataques de raiva, escreveu com ele 'O Manifesto do partido comunista' e foi cofundador do que viria a ser conhecido como marxismo.


Bilionários por Acaso - A Criação do Facebook
Autoria: Ben Mezrich
Editora: Intrínseca
A excitante história de como dois estudantes desenturmados de Harvard, que tentavam aumentar suas chances com o sexo oposto, criaram o site de relacionamento que se tornou uma das mais poderosas empresas do mundo, o FACEBOOK. Bilionários por acaso é uma aventura real, que envolve investidores poderosos, mulheres maravilhosas, a busca do estrelato social e muitas intrigas. De forma divertida e interessante, narra o fim da inocência no ritmo da criação controversa da rede social que revolucionou a maneira como milhões de pessoas se relacionam.


A Ilha Sob o Mar
Autoria: Isabel Allende
Editora: Bertrand Brasil
O mais recente livro de Isabel Allende, A Ilha sob o Mar. Autora de livros famosos e premiados, como A Casa dos Espíritos e Paula, traz, dessa vez, um romance histórico sobre as mazelas vividas por uma escrava negra vendida para um fazendeiro das Antilhas durante a colonização francesa no século 18. O romance narra a vida de Zarité, a escrava que foi vendida aos nove anos de idade para o francês Toulouse Valmorain, dono de uma das maiores plantações de cana-de-açúcar nas Antilhas. Como escrava doméstica, ela não padeceu as dores e as humilhações de seus iguais, mas conheceu as misérias de seus patrões, os brancos.

Aceitando presentes!
Beigos!

22 de janeiro de 2011

Fragmento de Sábado #1

Baseado no meme Fragment Friday criado por James do blog Book Chic, com o objetivo de compartilhar um trecho/ fragmento de algo que estou lendo. 

Estou lendo A Peste do Albert Camus, Nobel de Literatura de 1954, mas não será dele que irei transcrever um trecho. Sim, a postagem terá o formato de texto, porque a câmera de meu irmão que pego emprestada está danificada, argh!, por enquanto. Em breve, gravarei vídeos. 

O fragmento desse sábado é do último livro que li, que enfim consegui fazê-lo, demorei 3 anos para ler 143 páginas. Uma Razão Para Viver é um livro espírita que minha antiga vizinha, a Cris Calixta, me deu, obrigada, Cristiane, eu li, viu!

''Com a disseminação dos princípios espíritas, temores e dúvidas a respeito da morte serão superados, compreendendo-se que ela, em verdade, não existe. A vida é eterna, alternando-se no plano físico e espiritual, de conformidade com nossas necessidades evolutivas. 
E se quisermos a fórmula ideal para enfrentar nossa própria morte, é simples:
Vivamos cada diz como se fosse o último. 
Imaginemos todo o bem que praticaríamos e todo mal que evitaríamos, se aprouvesse a Deus chamar-nos amanhã...''
Uma Razão Para Viver, Richard Simonetti. Página72.

Beigos!

19 de janeiro de 2011

O que haverá de novo por aqui!

Olá, pessoal! 
Como, enfim, consegui fazer minha inscrição no Sisu pra concorrer a vagas nos cursos de licenciatura em Pedagogia e Letras (com especialização em Língua Inglesa, infelizmente, tive que optar por esse curso), venho com aquela postagem que já estava virando mito: tudo sobre o que de novo haverá por aqui!
A primeira novidade foi a mudança de url e nome. Depois de um ano, Os Lábios Flamejantes de Maura  C. Parvatis tornaram-se, apenas, Blog da /mauraparvatis.
A segunda, foi o visual. Esse layout pareceu-me perfeito. Ele será o tema do blog por tempo indeterminado, até que novas mudanças venham.

E essas são as colunas do blog, em ordem semanal:

DOMINGO
Playlist da Semana: Postagem sobre todas as bandas, artistas e suas músicas, que mais tocaram e fizeram-se presente em minha semana. 
Links para a Semana: Um apanhado de links interessantes para serem acessados nessa semana que inicia-se.

SEGUNDA-FEIRA
Novidades: Do mundo literário, de cultura pop, novas sobre música, sétima arte, exposições e tantas outras que merecem ser repassadas.
Resenha/ Resenha em Vídeo: de filmes, seriados, séries e/ou minisséries

TERÇA-FEIRA
Resenha/ Resenha em Vídeo: de livros.

QUARTA-FEIRA
Quero Ler: Três livros que desejo muito ler, quero, mas que estão na fila para serem adquiridos, comprados ou encontrados nas bibliotecas da cidade.

QUINTA-FEIRA
Resenha/ Resenha em Vídeo: de livros.

SEXTA-FEIRA
Entrevista: Com outros blogueiros, autores nacionais e muitas outras.
Dica do Leitor: Sexta-feira também é o dia em que você, leitor(a) irá dar a dica de um livro, filme, museu, local, pessoa que mereça ser compartilhada.

SÁBADO
Fragmento de Sábado: Baseado no meme Fragment Friday criado pelo James do Book Chic Club, com o objetivo de compartilhar um trecho/ fragmento de algo que estou lendo. 
Vou Ler: Os livros que chegaram na minha caixa de correio, os que adquiri e os que me foram emprestado e que lerei, e que devem ser mostrados e comentados.

E aí, pessoal, o que acharam das colunas, as velhas e as novas? Tenho, ainda, umas duas, três ideias que estou idealizando e que, em breve, breve serão apresentadas. Por enquanto, programarei algumas postagens, porque - ainda - estou de férias!

Beigos!

16 de janeiro de 2011

Expectativas Literárias 2011

Enquanto apanhava do portal do MEC, na luta que já está durando cerca de 5 horas para tentar me inscrever no SISU e concorrer a vaga de Pedagogia na UNIFESP, acessei o site da KariRead e vi esse meme criado pela Nat Puga que a Kari deixou para quem quisesse fazê-lo e cá vou eu, porque vou deixar pra próxima semana o post sobre as mudanças aqui. 
Meta de leitura: Já disse que serão 60 livros, pessoal? Nessas primeiras semanas de janeiro já li cinco livros, acho. Se não começar a trabalhar no próximo mês e estudar, lerei bem mais, assim espero!
Primeiro do ano: O primeiro foi Noturno, er, que dizer: que finalizei em 2011, o segundo, foi Diogo e Diana em Meu Vizinho tem um Rottweiller e jura que ele é manso!
Gênero que eu vou ler mais: Vou ler muito romance. Literatura Brasileira em excesso!
Gênero que eu vou ler menos: Não sei. Esse ano, creio que lerei de tudo um pouco!
Lançamento internacional mais aguardado: Nenhum D:
Lançamento nacional mais aguardado: Linger, continuação de Calafrio, que me surpreendeu e a continuação de NOTURNO, o segundo livro da TRILOGIA DA ESCURIDÃO. Eu preciso de Del Toro e Hogan, preciso!
Lançamento de livro brasileiro mais aguardado: Puxa, não sei, gente! 
Final de saga mais aguardado: Fica sem resposta, sorry!
Próximas compras: Quem é você, Alasca?


E esse meme, deixo pra quem quiser respondê-lo também!
Beigos!


PS: Enquanto comentava no blog da Tathy, nesse mesmo meme, vou ao site da Rocco em busca de notícias sobre o lançamento da continuação de Noturno e não é que o livro saiu e eu não sabia *que vergonha!* 
Chama-se A Queda e ele será o próximo na lista de adquiridos *-*

12 de janeiro de 2011

Mudanças e Poemas de Álvares de Campos por Fernando Pessoa

Olá, pessoal! 
Vocês já devem ter percebido que alguma coisa aconteceu por aqui. Perceberam? 
O blog acordou Os Lábios Flamejantes de Maura C. Parvatis e foi dormir Blog da /mauraparvatis
Uma pequena grande mudança, diria, ha, ha! 
Mudança no url que estava desejando fazer há algum tempo mas estava com medo, receio de excluir o antigo blog e começar tudo de novo, então, fiz essa mudança, sem excluir o antigo conteúdo - é, eu tenho muito apego por ele, por meu passado que nem envergonha
Em breve, estrearei as novas colunas que estão presentes na programação do Blog da /mauraparvatis em 2011. 
Enquanto elas não vem, deixarei vocês com a primeira resenha desse mês do Desafio de Férias. 


Autor: Fernando Pessoa
Editora: L&PM Pocket
ISBN: 978-85-377-0627-5
O que faz de Álvaro de Campos, o heterônimo da modernidade, um excepcional e inquietante poeta é o fato de ser o homem da emoção? É o próprio Fernando Pessoa quem diz na famosa carta a Adolfo Casais Monteiro: Pus em Alvaro de Campos toda a emoção que nao dou nem a mim nem a vida. Pode-se falar em 3 momentos distintos na poesia de Alvaro de Campos. Alias, Campos é o único heteronimo de Fernando Pessoa que apresenta diferentes fases: 1- Campos pré-Caeiro 2- Campos euforico 3- Campos disforico Alguns dos poemas encontrados neste exemplar: Opiário, Ode Triunfal, Tabacaria, Bicarbonato de Soda, Poema em linha reta, Passagem das horas, etc.


Álvaro de Campos, discípulo de Alberto Caeiro, surge para Fernando Pessoa em 1914, não na esquina de um bar português e sim, em sua mente, ambos, Caeiro e Campos como dezenas de outros nomes, são o próprio Pessoa que dividiu-se em múltiplas pessoas chamadas de heterônimos, que eram personalidades invetados por Pessoa para expressar os diversos lados, faces e personalidades que não se reduziam aos escritos com seu verdadeiro nome.
Campos para Pessoa, era o ''mais histérico'' de seus heterônimos, e o maior crítico de seu criador, segundo ele Pessoa era alguém que ''sente as coisas mas não se mexe, nem mesmo para dentro''.
Ou seja, esse lance de heterônimos é algo que mexe com a mente de qualquer estudante secundarista que arrisca-se a compreender o criador de Campos, Caeiro, Ricardo Reis e tantos outros. 
Como estou me desviando do foco que são os Poemas de Álvaro, preciso admitir que não gostava de poemas e só no Ensino Médio aprendi a gostar de declamá-los. 
Esse livro é uma ótima opção pra quem se interessa por Literatura Portuguesa, Fernando Fodão Pessoa e seus heterônimos são uma ótima introdução à moderna produção poética portuguesa. 
Adoro os poemas de Álvaro de Campos que é, na minha opinião um dos melhores por sua complexidade, a complexidade do Pessoa, por isso, devorei o livro em poucas horas. 

Beigos!

7 de janeiro de 2011

Blog versão 2011 e Desafio Literário - Janeiro

Olá, pessoal!
A primeira postagem do ano é para falar da nova aparência do blog mudou de cara aparência, mesmo essa ainda não sendo a aparência que desejo para  ele - ok, admito, estou sentindo saudades do vermelho e cinza antigos. 

No início do ano, cheguei a pensar em excluir esse blog para me dedicar a um novo que criei e que abandonei, mas meu vínculo com esse aqui é MUITO forte e já que estou na luta com ele há tanto tempo, exclui-lo seria muita mancada. 
Não venho ainda com outras novidades, que não a do novo modelo... Ainda. 


Esse post também é dedicado para falar do Desafio Literário 2011 que estou participando e que havia esquecido...
Hoje, sexta-feira, me lembrei de começar a ler o primeiro livro desse mês que tem como tema, Literatura Infanto-Juvenil.
Comecei Diários do Vampiro #2 (L. J. Smith) enquanto procuro um outro livro do tema para ler, porque minha tia gentilmente decidiu cancelar a compra do meu O Ladrão de Raios, Rick Riordan que leria para o Desafio. *sim, ela me odeia!*

Não posso de esquecer de citar o Desafio de Férias da Garota It que também estou a participar, para ele lerei os mesmos do Desafio Literário.

Então, é isso - por enquanto!
Beigos!