30 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo e Minhas Metas para 2011

Olá, pessoal! 
Hoje é dia 30 de dezembro, necessariamente, 16:58 de um dia quente na cidade de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. E como vocês devem ter percebido, esse é uma postagem em comemoração a chegada de mais um novo ano. 
O último ano da década acaba amanhã e estou dividida entre ALÍVIO pelo fim desse ano de cão - em partes e TRISTEZA, porque 2010 foi um ano tão magnífico, ele foi 10 - trocadilho infame mas engraçado. 
Como tudo de bom chega ao fim, o ano dos meus 18, da minha formatura, dos meses em que vivi sem meus pais, dos 30 livros lidos, dos amigos perdidos, das amizades para o resto da vida, dos blogs literários... termina amanhã! 2010 vai deixar saudades, sim, mas deixa aquele sentimento no ar de que: ele acabou para que uma fase terminasse para uma melhor iniciar, ou outras. 
E como esse texto está ficando cafona, vou direto ao assunto: FELIZ ANO NOVO para quem está lendo isso. 
Desejo um caminhão de alegrias, felicidades, realizações profissionais, notas acima da média, aprovação em mais de duas universidades, muitos livros novos - além de namorados! e felicidade, paz, sentimentos bons para serem passados em diante, na blogosfera e na vida em sociedade. 

Semana passada entrei no Livros e Bolinhos e dei uma olhada por cima nos últimos posts, encontrado o de Natal - Juh Oliveto com gorro, muito lindo! e uma tag em que deveria listar cinco ou mais metas para 2011 e taggear cinco ou mais blogs para escrever suas metas. Como a Juh deixou claro que quem se sentisse a vontade poderia responder a tag, cá estou, listando Minhas Metas para o próximo ano! UHUL

Tag criada pelo Bruno, do Estante do Bruno

1. Ler 60 livros;
2. Conseguir um emprego;
3. Se não passar na UNIFESP, estudar e estudar;
4. Economizar dinheiro pra rechear minha poupança;
5. SER mais organizada;
6. Tentar ser mais paciente com as pessoas;
7. Fazer trabalho voluntário;
8. Terminar de escrever aqueles meus livros;
9. Me dedicar, um pouco mais, ao blog;
10. E ser feliz para fazer com que todas as pessoas ao meu redor também sejam!
11. Ir na Bienal do Livro de São Paulo, essa promessa fica para 2012, né!

Beigos! 
E uma passagem de ano, Revéillon memoráveis para todos, ficando a dica: se beber não dirija!

26 de dezembro de 2010

Meme Literário #4 – Personagens

Meme Literário hospedado pelo A Leitora com perguntas quinzenais sobre um assunto ligado ao mundo literárioSaiba mais sobre como funciona e como participar.


1) Com qual personagem de livro você se identifica?
Com as personagens do meu livro, pode ser? HAHA. 
Identifico-me em diversos pontos com o Rony e a Hermione e com Will e Lyra, da trilogia Fronteiras do Universo e com alguns que não me lembo mas sei que rola aquela identificação, sendo que ainda estou em busca de um personagem que eu me identifique completamente. 

2) Qual personagem de livro que leu este ano você mais gostou?
Gostei da Grace de Calafrio, por ela romper com os novos tipos de estereótipos de mocinhas.
3) Você prefere os personagens maus ou os bonzinhos?
Prefiro aqueles que não são nem bons nem maus, meio termo. 

PS: O blog ficará mais uma semana sem a postagem do Quero Ler, por falta de tempo e disposição para atualizar o blog da casa dos amigões!

Beigos!

15 de dezembro de 2010

Quero ler #10

Três livros que desejo muito ler, quero, mas que estão na fila para serem adquiridos, comprados ou encontrados nas bibliotecas da cidade.

Quem é você, Alasca? - John Green
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.





O despenhadeiro  - Fernando Vallejo

A mãe é tratada como "A Louca", o irmão caçula, chamado de "Grande Cretino", "aborto da natureza", mulheres grávidas em geral, de "vacas cínicas" e o papa Karol Wojtyla, de "travesti polonês", "besta vaticana". O narrador de O despenhadeiro, papel assumido sem disfarces por Fernando Vallejo em mais este romance de tintas autobiográficas, é sempre assim, como ele mesmo define: "emenda maldições umas atrás das outras, como ave-marias de um rosário".
Herege convicto, o polêmico autor de origem colombiana aproveita para voltar a exibir neste romance sua declarada aversão pela Igreja Católica, sua ácida visão dos relacionamentos familiares e seu ódio escancarado pela sociedade burguesa. Com a característica ferocidade que permeia seu texto, Vallejo narra em O despenhadeiro a derrocada de sua família em meio à Colômbia violenta que abandonou há mais de trinta anos. Residente no México desde 1971, o escritor sempre fez questão de alardear sua opção pela cidadania mexicana como forma de protesto contra seu país natal.



O Filho Eterno - Cristovão Tezza
Em O FILHO ETERNO, Tezza expõe as dificuldades, inúmeras, e as saborosas pequenas vitórias de criar um filho com síndrome de Down. Aproveita as questões que aparecem pelo caminho nestes 26 anos de seu filho Felipe para reordenar sua própria vida: a experimentação da vida em comunidade quando adolescente, a vida como ilegal na Alemanha para ganhar dinheiro, as dificuldades de escritor com trinta e poucos anos e alguns livros na gaveta, a pretensa estabilidade com o cargo de professor em universidade pública.



Beigos!

12 de dezembro de 2010

Meme Literário #3 - Capa de Livro

Meme Literário hospedado pelo A Leitora com perguntas quinzenais sobre um assunto ligado ao mundo literário.  Saiba mais sobre como funciona e como participar.

1) Você compra o livro pela capa?
Sim. Mentir pra que, pessoal?! você está numa livraria ou biblioteca com uma quantidade absurda de livros por todos os lados, são tantas opções de títulos que você se perde, vai pegando uns aleatórios e, no meu caso, analiso a capa e leio a sinopse, comentários... Compro pela capa e me arrependo quando vejo que ele não era tudo aquilo. *Do que vale embalagem bonita se falta conteúdo...*
2) Você prefere capas de livros com ilustrações ou com fotos?
Ilustrações. Geralmente, capas com fotografias de pessoas raramente me impressionam.

3) Que capa de livro você acha perfeita?
Seria muito fanatismo dizer que as capas de HP são perfeitas? Demorei dias para decidir qual capa de livro achava linda e nenhuma me veio a cabeça... :C


Até a próxima quinzena.
Beigos

10 de dezembro de 2010

Feliz Aniversário para mim!


Na madrugada de quarta-feira, quando eu deveria estar dormindo  e descansando para  a viagem de carro que faria da Bahia para São Paulo, eu estava escrevendo um post e programando-a para a manhã de sexta-feira, dia do meu aniversário, mas algo deu errado e a postagem não foi e eu apenas descobri isso ontem, sábado, quando acessei meu blog da casa da Rafaela e surtei o/ 
Como felizmente, havia salvado um rascunho, aí vai o tal post de aniversário da Maurinha. Espero que gostem. QUERO PRESENTES! 

Um post bem sweet - ou não - em comemoração aos meus eighteen.


Em 10 de dezembro de 1992, o mundo ganhou mais uma habitante e esse dia nem é lembrado como o dia mais belo e azul porque foi o dia em que Maura C. Parvatis nasceu e sim porque é o Dia Universal do Palhaço, O QUÊ – QUE PALHAÇADA É ESSA? Não gosto de palhaços por eles terem roubado meu dia. Brincadeiras à parte, nasci no dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos e no dia Internacional dos Povos Indígenas, não sei se é comemorado mais alguma coisa
Hoje, completo nada mais nada menos que 18 primaveras de vida e mesmo pouca gente, pouquíssimas pessoas, sabendo que esse dia também é MEU e todo ano comemoro-o com alegria, antigamente por estar um ano mais velha e porque acreditava que a futura independência dos pais seria o máximo, hoje por saber que a maioridade perante à sociedade – nem tanto entre a família – não é esse sonho pintado em cores alegres mas, sim, algo legal de se viver. 
Agora posso ser presa, ou seja, não participarei mais de passeatas e cuspirei nos policiais :C 
Também já posso tirar minha carteira de habilitação, mas quem disse que quero possuir um carro. 
Agora vamos ao tom informativo desse post além de comemorativo, numa rápida pesquisa pela rede mundial de computadores, descobri os fatos históricos acontecidos em 10 de dezembro: 
Num 10 de dezembro, esse em 1896, o industrial sueco, Alfred Nobel morre, deixando sua fortuna para premiar pessoas que contribuíssem para o bem da humanidade. E em tantos outros anos, nessa mesma data, pessoas fabulosas como Albert Einstein, Martin Luther King, José Saramago, Ralph Bunche receberam seus prêmios Nobel. 


E, por último, feliz aniversário para mim. 
Quero presentes, acessem minha lista de livros desejados e comprem um deles para mim *-*, ou mesmo, comentem aqui, amigos ou leitores inexistentes!

E pra finalizar: Uma imagem vale mais do que mil palavras -
quem me conhece sabe que essa foto é MAIS DO QUE MINHA CARA!
Beigos!

8 de dezembro de 2010

Quero Ler #9

Três livros que desejo muito ler, quero, mas que estão na fila para serem adquiridos, comprados ou encontrados nas bibliotecas da cidade.

Cira e o Velho - Walter Tierno
Cobra Norato é um amante da vida. Pelas margens dos rios, espalhou paixões, filhos e filhas. Uma delas é Cira, que nasceu do ventre da bruxa Guaracy. Sua alegria de viver é tão intensa quanto seu ódio pelo homem que a deixou para morrer: o Velho. Domingos Jorge Velho é um caçador de homens. Ele toma a liberdade dos índios e a entrega aos brancos de além-mar. É um guerreiro, sem outra fé além do ouro e da propriedade. Cira caminha pelo País que surge, que é desbravado e desmatado. Ela persegue o rastro de Domingos. Ela encontra o ocaso da magia e a ascensão da pólvora. Em Palmares, os inimigos se enfrentarão e, nessa guerra, se descobrirá quem é o proprietário do novo mundo. 
****
Chantilly - Mare Soares
Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro. Somente dez anos depois suas palavras foram ouvidas por um renomado cientista. Ethan Stuart, um homem com pouco carisma, toma as rédeas da situação para tentar ajudá-la. Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: o exótico Leon Saiter, um alcoólatra sem muita perspectiva, que arriscará a própria vida para obter êxito na resolução do caso, e a interessante Anabelle, que vive um dilema dentro de si onde questionará suas verdades e seus valores. A tríade investigadora conclui a soma dos catetos, tornando Chantilly um dos desafios mais intrigantes do seu viver. Mergulhe nesta aventura, em um ambiente noir, repleta de mistérios a serem desvendados numa cidade onde as pessoas perderam as lembranças.
****
Meu Marido foi Embora. E agora? - Valéria Araujo
É comum casais se separarem, mas a dor sempre fica com aquele que foi abandonado, traído ou trocado. Para as mulheres, mesmo nos dias de hoje, ainda é comum que elas deixem um pouco de lado os seus sonhos e vivam em função da família, e com isso os anos vão passando... Neste livro você conhecerá a história de Helena, que sempre sonhou com sua independência financeira desde muito pequena, mas é manipulada por seu marido e acaba deixando sua profissão para cuidar da casa e da filha. O marido de Helena escolhe o pior momento de sua vida para deixá-la. Helena enfrenta grande dificuldade para trabalhar, sustentar a casa sozinha e cuidar de sua filha. Você certamente sofrerá junto com Helena e sentirá orgulho dela também. Apesar de ser um drama, a história de Helena é contada com humor. Narrada em primeira pessoa, esta história certamente te fará rir e chorar.


PS: Postagem programada. Devo estar em São Paulo nesse exato momento!!!

Noite na Taverna/Macário por Álvares de Azevedo

Título: Noite na Taverna/ Macário
Autor Álvares de Azevedo 
Editora Martin Claret 
Noite Na Taverna (1855) é uma série de histórias fantásticas e trágicas, impregnadas de angústia e morbidez. Macário, talvez sua obra-prima, é um drama dividido em dois episódios: o primeiro decorre “numa estalagem de estrada”, e o segundo “na Itália”.

Decidi lê-lo para o Desafio de Férias por saber que essa seria uma oportunidade em um milhão. Se não o lesse agora, não o leria tão cedo nunca!

A resenha, como prevejo não será da maneira esperada, o que você lerá abaixo é uma descrição fulera de cada história com meus comentários. 

O primeiro parágrafo de Noite na Taverna já me fez querer desistir, mas fui forte! Não desisti)... Pulei para Macário que divide-se em dois episódios.
Macário - um jovem de vinte anos, personagem que me despertou pena - chega a uma estalagem de estrada com seu burro, abriga-se no local e manda que sirvam sua ceia - com vinho, é claro. 
Um desconhecido adentra o local e puxa conversa com Macário em pouco tempo - após diálogos, eles se familiarizam. 
O tal desconhecido é ninguém menos que Satã. 

Em Noite da Taverna, um grupo de homens - amigos, conhecidos, colegas de bebedeiras, e/ou orgias (sabe, poetas ou desiludidos com a vida) - encontram-se na tal taverna onde relatam histórias, possivelmente vividas por eles, histórias de muitos amores impossíveis e aventuras banhadas a sangue.

Não odiei, mas não amei ambas as histórias. 

Se eu as tivesse lido um ano antes, talvez teria adorado porque estava estudando o Romantismo e depois, o Ultrarromantismo com bastante interesse e adoração! 
Ano passado eu gostava do Álvares de Azevedo, de suas poesias, seu desencanto, sua morbidez e melancolia, e ainda gosto até, porém muitos fatores influenciaram negativamente essa leitura: a linguagem da época, os temas abordados e esse sofrimento sem causa aparente das personagens: a busca pela dor, porque causar dor a si mesmo é o que eles - os taverneiros - faziam. 
Procuravam a dor, a rejeição: idealizavam mulheres casadas para sofrer e dizer que sofriam de amor e morreriam por ele. 
A desilusão  das personagens do próprio autor com a vida atualmente, não interessam mais. Ah, mas que eu adorei estudá-lo adorei... Acho que fui a única na sala que curtia ler a poesia de Azevedo.
Noite na Taverna só se salvou pelo dois últimos capítulos que me deixaram emudecida.
Macário teve a leitura salva por uma frase para, em seguida, afundar-se com o segundo episódio: sem sentido e com uma nova personagem que mereceu levar um SACODE. --' 

Recomendo para quem é soturno, gosta de sangue, de morbidez e quer morrer aos 21 anos de idade - esse não sendo o meu caso. Ou, pessoas que apreciam a poesia produzida durante a segunda fase do Romantismo brasileiro.
E a frase que citei de Macário é essa: 
"A MULHER - Um pé de cabra... um trilho queimado... Foi o pé do diabo! O diabo andou por aqui!"
Achei essa frase sensacional! :)


Beigos. 

6 de dezembro de 2010

Playlist da Semana #5

Postagem sobre todas as bandas, artistas e suas músicas, que mais tocaram e fizeram-se presente em minha semana. 

Contabilizando quase 2 meses sem a postagem do Playlist da Semana, todos meus vícios musicais d'aquelas semanas em que era impossível não ouvir, as febres: The BEP, Katy Perry, T. Mills, Cobra Starship, passaram, mas nas últimas estive febril - loucamente viciada, pelo EP de estreia do trio Colombia Coffee, mas essa postagem será dedicada a banda carioca For Fun e seu último trabalho de estúdio, o disco: 

Polisenso 
Lançado em 2008, eu - fã histérica da banda - me recusei a conhecer as demais músicas desse álbum duplo que contém uma faixa extra além de remixes de três faixas, me contentei em conhecer apenas os singles. 
Conheci o For Fun em 2006, ou antes - não me recordo, e logo me tornei fã, de saber cantar quase todas as músicas, de encarar uma maratona de dezenas shows até a subida da banda ao palco, ou seja, fã que mostrou-se um tanto retrógrada ao ter contato com as mudanças sonoras do quarteto, minha transição de músicas como História de Verão, Terra do Nunca para Panorama, Sol ou Chuva, Dia do Alívio não foi fácil, demorou dois anos para eu ouvir esse disco, agora vamos às desculpas: Uma garota de 15 anos que aparentemente interessa-se por política, desigualdade social, direitos humanos aparentemente é legal, o que não é legal é a sua acomodação diante da realidade em que vive, reclamando dela, das desigualdades sociais mas nada fazendo para modificá-la, não reciclando lixo, não parando de comer carne, não parando de consumir e consumir. A menina descrita acima, sim, sou eu: que no ano do lançamento do Polisenso estava tão acomodada em minha vida, de roupas novas, comida sempre quente, Internet banda larga, família de classe média que não enxergava o que estava bem embaixo do meu nariz e eu, acredito que tudo tem sua época de ser vivido, lido, aprendido e se eu tivesse ouvido o Polisenso em 2008, o mesmo efeito que ele causou em mim, hoje, não teria sido obtido, nem um terço das impressões obtidas por mim hoje, aos 17 - beirando aos 18, eu teria percebido naquele ano, as canções - todas - suaves, alegres, reflexivas fazem, facilmente, você se pegar pensando em questões mais sérias que esmaltes, flertes e a roupa que usará no dia seguinte. 
Agora, pego-me pensando, quais músicas citarei como as minhas preferidas do disco? 
Impossível escolher uma. Todas as músicas são incríveis e é impossível escolher uma só. 


Faça como eu, baixe o disco Polisenso do For Fun pelo site da Tramavirtual, download totalmente gratuito; ou pelo site da própria banda. 


PS: Estarei viajando na próxima quarta-feira para São Paulo - minha cidadezinha adorada que me faz falta, pessoas - amigos e possíveis leitores. Nas próximas semanas, o blog não se desatualizará, programarei postagens para os dias em que não terei como atualizá-lo porque ainda não sei se poderei roubar algumas horas nos computadores dos primos e amigos. 
PS 2: Sexta-feira, dia 10, é meu aniversário, estarei completando 18 anos - AE, agora poderei entrar nas melhores casas noturnas da capital paulista ou mesmo ser presa, não-não-não! E como, é de se esperar, o blog terá uma postagem especial sobre esse lindo dia em que eu nasci. Sim, a comemoração de meu aniversário sempre me deixa muito boba


Beigos! 

3 de dezembro de 2010

Desafio de Férias - Garota It

Como minhas férias iniciam-se hoje, venho atualizar o blog com o Desafio de Férias proposto pela Pâm Gonçalves do Garota It.

Informações Gerais:
  • Você deverá ler e resenhar pelo menos dois livros por mês. Os livros terão que ser LIDOS e RESENHADOS no prazo corrente do desafio. Ou seja, não vale livros que você leu em novembro, outubro, ou qualquer mês anterior.
  • Você pode ler muito mais livros, porém, dois livros por mês é o mínimo.
  • As resenhas deverão ser postadas em algum lugar público que outras pessoas possam ler. Então, caso você não tenha blog, a resenha poderá ser publicada no Skoob.
  • Será aceito qualquer gênero literário. Este desafio é um incentivo a leitura, então mesmo se não são livros do assunto do blog, sinta-se livre para participar.
Dezembro 
Noite na Taverna e Macário - Álvares de Azevedo 
O homem que sabia javanês - Lima Barreto

Janeiro
O tema do Desafio Literário é Infanto-Juvenil, então:
O Ladrão de Raios - Percy Jackson e Os Olimpianos, Livro 1 - Rick Riordan
O Confronto - Diários do Vampiro #2 - L.J.Smith 

Fevereio 
Como ainda não comprei os Livros de Banca para o desafio, lerei dois que estão encalhandos em minha estante. 
Recordações do Escrivão Isaías Caminha - Lima Barreto
O Vale da Redenção - Dely Coelho Nogueira

PS: É isso, espero vê-los por aqui durante meu Desafio de Férias e no Desafio Literário 2011! 

Beigo, beigos!

1 de dezembro de 2010

Quero Ler #8

Três livros que desejo muito ler, quero, mas que estão na fila para serem adquiridos, comprados ou encontrados nas bibliotecas da cidade.

Entrando no espírito da vinda do próprio Nicholas Sparks ao Brasil, o Quero Ler dessa semana terá aqueles livros do autor que eu quero muito ler, pasmem: até hoje apenas li um livro dele, Uma Promessa Para Toda a Vida.

Querido John

“Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre.
Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.

A Última Música
Verônica Miller teve sua vida virada de cabeça para baixo quando seus pais se divorciaram e seu pai se mudou de Nova Iorque para Wilmington Beach. Três anos depois, ela continua zangada e alienada em relação aos seus pais, especialmente seu pai... até que sua mãe decide que seria melhor para todo mundo se Ronnie e seu irmão, Jonah, passassem o verão em Wilmington Beach. O pai de Ronnie, pianista e ex-professor, vive uma vida tranquila na cidade de praia, imerso na criação de um vitral para a igreja local.
O conto se transforma em uma história inesquecível sobre o amor em suas diversas formas — o primeiro amor, o amor entre pai e filho — que mostra, de uma forma que só um romance de Nicholas Sparks é capaz, as diversas formas que um relacionamento pode quebrar nossos corações... e curá-los.
 
Um Momento Inesquecível
A volta do autor dos bestsellers "O Diário da Nossa Paixão" e "As Palavras que Nunca te Direi" com um romance terno e comovente sobre o verdadeiro significado da beleza, da generosidade, da perda e acima de tudo do poder mágico do amor. Nicholas Sparks conta-nos desta vez a história de dois adolescentes – Landon e Jamie Sullivan. Dois adolescentes com percursos antagonicos e interesses divergentes. Nada mais nada menos do que um jovem estudante boêmio e descomprometido e a antiquada filha do pastor batista de uma pequena cidade americana. Mas naquele estranho Natal de 1958 Landon olhará Jamie com os olhos da paixão o que irá mudar radicalmente o rumo daquelas duas vidas...
*
Toda a agenda do autor você confere site do Fã Clube Oficial brasileiro do autor, clicando aqui. Além de dicas para quem vai ao eventos. Vocês não sabem o quanto estou triste por não poder ir em nenhuma das sessões de autográfos, a mais próxima de mim é em Salvador mas quem diz que eu tenho condições financeiras de viajar até lá. Então, quem for, aproveitem e me façam muita inveja com suas fotos e autográfos. 

PS: Uma das dicas para quem vai aos eventos é levar a carteirinha oficial, eu já fiz a minha *_* Faça a sua também.



Beigos, beigos! :*