28 de abril de 2013

Maio em Sampa: ''A Luta é Contínua'' - Debates e Mostra de Cinema

''A Luta é Contínua
Em maio, comemora-se um ano da promulgação da Lei de Acesso à Informação e da criação da Comissão Nacional da Verdade.
Essas iniciativas representam um grande passo para tornar públicos os arquivos e processos da Administração Pública e um rompimento no tratamento que o Poder Público dá ao passado com relação à memória, à história e à justiça.


As Bibliotecas Públicas, que se constituem como pólos de acesso à leitura, informação, produção e difusão de bens culturais, abrem espaço para a discussão de nossa história recente – e de seus ecos na sociedade atual –, em uma programação centrada no período da ditadura civil-militar a partir da perspectiva daqueles que resistiram a um governo ilegítimo. Com isso, buscamos contribuir para a construção de uma sociedade democrática e plural. *
Confira a programação:

Debates



Discutindo o Golpe de 1964: o que foi isso?
Com Rosa Maria Cardoso da Cunha, advogada e membro da Comissão Nacional da Verdade e Renato Tapajós, jornalista, cineasta e ex-preso político. Mediação de Maria Zenita Monteiro, socióloga e bibliotecária, Coordenadora do Sistema Municipal de Bibliotecas. 
Dia 18 de maio às 18h - Biblioteca Viriato Corrêa
Pós-ditadura: qual democracia?
Com Paulo Abrão, presidente da Comissão de Anistia e Secretario Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Alípio Freire, jornalista, poeta, ex-preso político e presidente do Núcleo de Memória Política de São Paulo. Mediação de Valdirene Gomes, socióloga e Assessora da Coordenadora do Sistema Municipal de Bibliotecas.
Dia 25 de maio às 18h - Biblioteca Viriato Corrêa

Encontros com os resistentes
Os encontros serão conduzidos por ex-presos políticos, militantes do período da ditadura. Serão apresentadas narrativas de memórias individuais dentro do contexto político do período, e discutido o que esses fatos têm a ver com o Brasil em que vivemos hoje. Os encontros acontecerão em 56 Bibliotecas Públicas e três Pontos de Leitura.

A Luta Continua
Alípio Freire 
Nasceu em Salvador (BA). Jornalista, poeta e presidente do Núcleo de Preservação da Memória Política. Foi militante da Ala Vermelha entre 1967 e 1983 e esteve preso de 1969 a 1974. Além da Operação Bandeirante e do Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), esteve nos presídios Tiradentes, na Casa de Detenção do Carandiru e na Penitenciária do Estado de São Paulo. 
Dia 3 de maio às 16h – Biblioteca Paulo Duarte
Dia 13 de maio às 15h – Biblioteca Pedro Nava
Dia 14 de maio às 14h – Biblioteca Brito Broca
Dia 22 de maio às 14h – Ponto de Leitura Jardim Lapenna

Anízio Batista 
Torneiro Vertical e filósofo. Encabeçador da chapa de 1978 da Oposição Metalúrgica. Membro da Pastoral Operária. Foi Deputado Estadual entre 1983 e 1986. 
Dia 10 de maio às 14h – Biblioteca Castro Alves
Dia 15 de maio às 14h – Biblioteca Affonso Taunay  
Dia 21 de maio às 18h – Biblioteca Roberto Santos 

Antonio Barros (Toninho 3/8) e José Batista de Miranda (Batistinha)
Toninho é metalúrgico. Preso na greve de Osasco em 68. Anistiado Político. Membro da Diretoria dos Metalúrgicos de Osasco. Membro do Fórum de ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo. Batistinha é militar anistiado. Membro da Chapa da Oposição Metalúrgica de Osasco em 1978. Membro do Fórum de ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo.
Dia 13 de maio às 10h – Biblioteca Thales Castanho de Andrade

Carmem e Stanislaw Szermeta
Carmem é metalúrgica e licenciada em Matemática. Membro da Comissão de Fábrica da Sharp e da CIPA da Wapsa. Stanislaw é eletricista e membro da Oposição Sindical Metalúrgica-SP. Preso e anistiado político. Presidente da Associação de Anistiados Políticos – ANAP.
Dia 10 de maio às 14h – Biblioteca Marcos Rey

Carmen Sylvia Moraes
Presa política. Professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo e Diretora do Centro de Memória da FE-USP.
Dia 7 de maio às 14h30 – Biblioteca Álvaro Guerra

Célia Rossi
Membro da Juventude Operária Católica, da Pastoral Operária e do Movimento de Saúde da Zona Leste. Coordenadora do IN-FORMAR Cultura e Educação Popular nos anos 70 e 80.
Dia 14 de maio às 15h – Biblioteca Paulo Setúbal 

Cícero de Crato
Metalúrgico, torneiro mecânico, educador popular e cantor. Membro da Associação dos Trabalhadores do Tatuapé e participante do Grupo Arribação, que gravou o CD “Santo Dias”. 
Dia 14 de maio às 14h – Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda

Cloves de Castro
Metalúrgico, preso político anistiado. Militante da Oposição Sindical Metalúrgica-SP. Membro do Comitê Brasileiro de Anistia.
Dia 9 de maio às 14h – Biblioteca Amadeu Amaral

Darcy Andozia 
Pedagoga. Foi membro do Movimento da Igreja Católica dos Dominicanos da Ação Popular. Em 1974, foi presa pelo DOPS de São Paulo com toda a família.
Dia 7 de maio às 14h – Ponto de Leitura Tide Setúbal 
Dia 16 de maio às 14h – Ponto de Leitura Graciliano Ramos 
Dia 23 de maio às 14h – Biblioteca Hans Christian Andersen

Ei, acabou não, continue lendo...
Elza Lobo
Ex-militante da Ação Popular (AP) trabalhava na Secretaria da Fazenda quando foi presa. Exerceu a função de Secretária Executiva do Conselho Estadual de Saúde de São Paulo e iniciou na década de 2000 a implantação do Sistema de Ouvidoria na Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, exercendo até a atualidade a função de Ouvidora.
Dia 8 de maio às 10h – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos 
Dia 22 de maio às 15h – Biblioteca Viriato Corrêa 

A Luta Continua
Geraldo Ferreira 
Metalúrgico, inspetor-traçador, físico formado pela PUC e professor universitário. Membro da Comissão de Fábrica da ASAMA. Membro da chapa de oposição metalúrgica em 1984 e 1987. 
Dia 9 de maio às 14h – Biblioteca Ricardo Ramos 

Iara Prado
Formada em História com pós-graduação em História Social pela USP. Foi secretária da Educação Fundamental do MEC. Foi militante da organização política VAR PALMARES, que era composta, na sua grande maioria, por militantes jovens que lutavam contra a ditadura imposta pelo regime civil-militar brasileiro, após 1964. Em 1970 foi presa em Porto Alegre e transferida para a Operação Bandeirantes. Posteriormente foi levada para a ala feminina do Presídio Tiradentes.
Dia 8 de maio às 15h – Biblioteca Alceu Amoroso Lima 
Dia 15 de maio às 14h30 – Biblioteca Camila Cerqueira César 
Dia 22 de maio às 14h30 – Biblioteca Clarice Lispector
Jorge Luiz dos Santos
Metalúrgico, eletricista, membro das chapas de oposição metalúrgica em 1981 e 1984. Dirigente da CUT Regional Grande SP nos anos 1980. Anistiado Político. Técnico em Automação Industrial.
Dia 14 de maio às 14h – Biblioteca Malba Tahan  
Dia 23 de maio às 14h – Biblioteca Helena Silveira
Maria Amélia Teles (Amelinha)
Feminista, defensora dos direitos das mulheres. Foi presa política, fundou um programa de proteção à mulher e integra a Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos. Integra a Comissão Estadual da Verdade de SP. Dedica-se há mais de 30 anos à luta pela apuração das atrocidades da ditadura e pela responsabilização dos agentes do Estado pelos crimes cometidos.
Dia 15 de maio às 14h30 – Praça Mário Chamie - Centro Cultural São Paulo 

Maria Auxiliadora Arantes (Dodora)
Mestre em Psicologia Clínica e Doutora em Ciências Sociais - PUC/SP. Integrante da Comissão Nacional de Direitos Humanos do Conselho Federal de Psicologia. Coordenadora Geral de Combate à Tortura na Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (2009-2010). Fundadora e dirigente do Comitê Brasileiro pela Anistia de São Paulo - CBA/SP (1978-1982).
Dia 14 de maio às 10h30 – Biblioteca Raul Bopp
Dia 16 de maio às 11h – Biblioteca Lenyra Fraccaroli 
Dia 21 de maio às 10h – Biblioteca Jamil Almansur Haddad 
Dia 28 de maio às 10h – Biblioteca Afonso Schmidt 

Maurice Politi
Administrador de empresas, diretor do Núcleo de Preservação da Memória Política e do Fórum de ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo. Trabalhou por dois anos (2010/2011) na Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da Republica, coordenando o projeto "Direito à Memória e à Verdade". Foi militante da organização ALN (Ação Libertadora Nacional) e nesta condição foi preso político entre os anos de 1970 e 1974. 
Dia 13 de maio às 14h30 – Biblioteca Sylvia Orthof
Dia 15 de maio às 15h – Biblioteca Raimundo de Menezes
Dia 17 de maio às 15h – Biblioteca Nuto Sant’Anna 
Dia 21 de maio às 19h – Biblioteca Biblioteca Belmonte
Dia 22 de maio às 14h – Biblioteca Chácara do Castelo 

A Luta Continua
Moisés Basílio Leal
Técnico Mecânico, formado em Pedagogia pela USP e Ciências Sociais pela PUC. Militante da Pastoral da Juventude e da Oposição Sindical Metalúrgica-SP nos anos 70. Diretor de Escola da Rede Municipal de Ensino.
Dia 17 de maio às 9h30 – Biblioteca Gilberto Freyre
Dia 23 de maio às 14h – Biblioteca Vicente Paulo Guimarães

Raimundo Moreira (Raimundinho)
Preso político anistiado. Metalúrgico da Oposição Sindical Metalúrgica-SP. Membro do Fórum de ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo. Testemunha do assassinato do preso político Luiz Hirata nas dependências do DEOPS.
Dia 22 de maio às 14h – Biblioteca Álvares de Azevedo

Raphael Martinelli
Ferroviário, preso e exilado político. Militante desde os 16 anos. Anistiado político. Presidente do Fórum Permanente dos ex-Presos e Perseguidos Políticos de São Paulo e advogado de ex-presos políticos.
Dia 21 de maio às 15h – Biblioteca Mário Schenberg

Reinaldo Morano Filho 
Nascido em Taquaritinga – SP é bacharel em direito, médico especialista em saúde pública, psiquiatra e psicanalista. Em 1969, foi presidente do Centro Acadêmico da Faculdade de Medicina da USP e aderiu à Ação Libertadora Nacional (ALN). Vítima da repressão, ficou preso durante 6 anos e meio.
Dia 7 de maio às 10h – Biblioteca Rubens Borba de Moraes
Dia 10 de maio às 14h – Biblioteca Érico Veríssimo
Dia 14 de maio às 10h – Biblioteca Milton Santos
Dia 17 de maio às 15h – Biblioteca Cassiano Ricardo
Dia 21 de maio às 10h – Biblioteca Adelpha Figueiredo 
Dia 24 de maio às 14h – Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato 

Rita Sipahi 
É advogada, servidora municipal aposentada e conselheira da Comissão da Anisita. Foi dirigente da UNE, militante da Juventude Universitária Católica e participou da estruturação da Ação Popular no Ceará. Durante a ditadura emigrou para São Paulo e Rio de Janeiro, foi sequestrada e presa pelas forças da repressão. Foi condenada pela Justiça Militar de São Paulo. Após a ditadura seguiu atuando junto a movimentos sociais.
Dia 6 de maio às 16h30 – Biblioteca Mário de Andrade 
Dia 13 de maio às 14h – Biblioteca Anne Frank
Dia 20 de maio às 10h – Biblioteca Menotti del Picchia

Salvador Pires
Metalúrgico, torneiro mecânico. Anistiado político. Presidente da Frente Nacional dos Trabalhadores. Membro do Movimento Justiça e Não-Violência durante a Ditadura Militar. 
Dia 10 de maio às 10h – Biblioteca Vinícius de Moraes
Dia 10 de maio às 14h30 – Biblioteca Vicente de Carvalho
Dia 22 de maio às 14h30 – Biblioteca Narbal Fontes 

Sebastião Neto
Mecânico de Precisão. Preso político. Membro da Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo, membro da Executiva Nacional da CUT. Projeto Memória da Oposição Sindical Metalúrgica - SP.
Dia 21 de maio às 15h – Biblioteca Paulo Sergio Duarte Milliet

Sebastião Pinto
Mecânico de Manutenção. Membro da Frente Nacional dos Trabalhadores e da União Nacional dos Servidores Públicos.
Dia 22 de maio às 14h30 – Biblioteca Cora Coralina 

Sidnei Fernandes Cruz
Presidente do Sindicato dos Queixadas (Cimento, Cal e Gesso) de Perus. Técnico em compras. Primeiro Coordenador dos Trabalhadores da Construção Civil da Central Única dos Trabalhadores de São Paulo. Direção Estadual e Nacional da CUT.
Dia 16 de maio às 14h – Biblioteca Padre José de Anchieta

Waldemar Rossi
Preso político. Encabeçador das chapas de oposição metalúrgica nos anos de 1967, 1972 e 1981. Coordenação da Pastoral Operária. Membro da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de SP. Orador, em nome dos trabalhadores brasileiros, na recepção ao Papa João Paulo II no comício do Estádio do Morumbi, em 1980, quando denunciou as torturas praticadas na Ditadura Militar.
Dia 9 de maio às 14h – Biblioteca Jovina Rocha Álvares Pessoa 
Dia 16 de maio às 14h30 – Biblioteca Aureliano Leite 

Mostra de Cinema na Biblioteca Viriato Corrêa
A mostra privilegiará produções cinematográficas que instiguem a discussão dos temas da programação “A Luta é Contínua”. São filmes de ficção e documentários que retratam a participação coletiva contra a repressão.




Mostra de Cinema ''A Luta é Contínua''


Sala com 101 lugares equipada com projeção eletrônica e som 5.1


Kamchatka



Memórias do subdesenvolvimento

Memorias del subdesarrollo, Cuba, 1968, 97 min, legendado, DVD

Direção de Tomás Gutiérrez Alea. Elenco: Sergio Corrieri, Daisy Granados.

Após a Revolução de Fidel Castro, Sergio se divorcia e se casa com outra mulher que não desejava. Para maiores de 14 anos

Dia 3 de maio às 16h

A morte e a donzela    
Death and the maiden, França/EUA, 1994, 103 min, legendado, DVD
Direção de Roman Polanski. Elenco: Sigourney Weaver, Stuart Wilson, Bem Kingsley.
Após a queda da ditadura, uma mulher encontra por acaso um de seus possíveis torturadores e pretende julgá-lo. Para maiores de 16 anos
Dia 3 de maio às 18h

Pra frente, Brasil
Brasil, 1982, 105 min, DVD
Direção de Roberto Farias. Elenco: Neuza Amaral, Rogério Blum, Lui Farias.
Um cidadão é confundido com um ativista político e é preso e torturado por agentes federais. Para maiores de 14 anos
Dia 4 de maio às 16h

Milk – A voz da igualdade
Milk, EUA, 2008, 128 min, legendado, DVD
Direção de Gus Van Sant. Elenco: Sean Penn, Emile Hirsch, Josh Brolin.   
Numa época em que o preconceito e a violência contra homossexuais eram aceitos, Harvey Milk buscou igualdade para todos. Para maiores de 16 anos
Dia 4 de maio às 18h

Que bom te ver viva
Brasil, 1989, 100 min, DVD
Direção de Lucia Murat. 
Entrevista com oito mulheres que enfrentaram a tortura e a prisão decorrentes do golpe de 1964. Para maiores de 12 anos 
Dia 5 de maio às 18h

A greve
Stachka, URSS, 1925, 82 min, legendado, DVD
Direção de Sergei M. Eisenstein. Elenco: Grigori Aleksandrov, Aleksandr Antonov.
Em 1912, durante o governo do Czar, uma greve de operários é brutalmente reprimida pela polícia. Para maiores de 12 anos
Dia 10 de maio às 16h

Cabra marcado para morrer
Brasil, 1985, 119 min, DVD
Direção de Eduardo Coutinho. 
No início da década de 60, o camponês João Pedro Teixeira é assassinado. Anos depois o diretor retoma o projeto e procura a viúva e seus dez filhos. Para maiores de 12 anos
Dia 10 de maio às 18h

O príncipe    
Brasil, 2002, 102 min, DVD
Direção de Ugo Giorgetti. Elenco: Eduardo Tornaghi. 
Gustavo vive em Paris há mais de 20 anos, mas retorna ao Brasil quando sua mãe fica mal de saúde e seu sobrinho adoece. Para maiores de 14 anos
Dia 11 de maio às 16h

1964 – Um Golpe contra o Brasil
Brasil, 2012, 135 min, DVD
Direção de Alípio Freire.
Feito a partir de depoimentos, o filme discute o golpe civil e militar que derrubou o governo de João Goulart. Livre
Dia 11 de maio às 18h

Vermelhos e brancos
Csillagosok, katonák, Hungria/URSS, 1967, 90 min, legendado, DVD
Direção de Miklós Jancsó. Elenco: József Madaras, Tibor Molnár, András Kozák.
O exército vermelho e o exército branco se enfrentam em meio à Revolução Russa. Para maiores de 12 anos
Dia 12 de maio às 18h

Ação entre amigos    
Brasil, 1998, 76 min, DVD
Direção de Beto Brant. Elenco: Leonardo Villar, Zecarlos Machado.        
Um dos homens que foi preso durante o regime militar pensa ter identificado o rosto de quem torturou ele e seus amigos. Para maiores de 14 anos
Dia 17 de maio às 16h

Jango    
Brasil, 1984, 117 min, DVD
Direção de Silvio Tendler. 
Trajetória política de João Goulart, o 24° presidente brasileiro, que foi deposto por um golpe militar em 1º de abril de 1964. Para maiores de 12 anos
Dia 17 de maio às 18h

O americano tranquilo
The quiet american, França/EUA/Reino Unido, 2002, 118 min, legendado, DVD
Direção de Phillip Noyce. Elenco: Brendan Fraser, Michael Caine.
Triângulo amoroso entre um agente da CIA, uma vietnamita e um jornalista durante a guerra. Para maiores de 14 anos
Dia 18 de maio às 16h

A Batalha do Chile I – A Insurreição da Burguesia
La Batalla de Chile I - La Insurrección de la Burguesía, Chile/França/Venezuela, 1975, 100 min, legendado, DVD
Direção de Patricio Guzmán
O último presidente democraticamente eleito antes da ditadura militar, Salvador Allende, tenta acabar com a crise, que resulta de seus esforços em implantar um regime socialista. Para maiores de 12 anos
Dia 19 de maio às 18h

Eu me lembro
Brasil, 2012, 94 min, legendado, DVD
Direção de Luis Fernando Lobo
História da ditadura brasileira através de depoimentos e imagens de arquivo e acervos pessoais. Conta com personalidades como Glauber Rocha, Zé Celso e Carlos Marighella. Para maiores de 12 anos
Dia 24 de maio às 16h
    
Em nome da segurança nacional    
Brasil,1984, 48 min, DVD
Direção de Renato Tapajós.
“Imagens de repressão, desfiles militares e depoimentos de pessoas que sofreram seus rigores”. Livre
Dia 25 de maio às 16h
Dia 1º de junho às 18h

O fim do esquecimento 
Brasil, 2012, 54 min, DVD
Direção de Renato Tapajós.
Personagens que participaram do Tribunal Tiradentes e outros que lutaram pelos Direitos Humanos para retomar a questão da Doutrina de Segurança Nacional. Livre
Dia 25 de maio logo após "Em nome da segurança nacional"
Dia 1º de junho logo após "Em nome da segurança nacional"

A Batalha do Chile II – O Golpe de Estado
La Batalla de Chile II -“El golpe de Estado”, Chile/Cuba/Finlândia, 1978, 90 min, legendado, DVD
Direção de Patricio Guzmán
Em 1973, esquerda e direita se enfrentam nas ruas. Salvador Allende tenta um acordo com as forças da Democracia Cristã, mas fracassa. Para maiores de 12 anos
Dia 26 de maio às 18h

Kamchatka
Argentina, 2002, 105 min, legendado, DVD
Direção de Marcelo Pineyro. Elenco: Matias Del Pozo, 
Harry e seus pais são perseguidos pela ditadura argentina. Para escapar dos militares, eles são obrigados a largar tudo e fugir. Para maiores de 12 anos 
Dia 1º de junho às 16h 

A Batalha do Chile III – O Poder Popular?
La Batalla de Chile III - El Poder Popular?, Chile/Cuba/Venezuela, 1980, 82 min, legendado, DVD
À margem do caos civil que precede o golpe militar, camadas populares socialistas se organizam e põem em marcha uma série de exemplos de poder popular. Para maiores de 12 anos
Dia 2 de junho às 18h''

Fonte consultada: Sistema Municipal de Bibliotecas conteúdos extraídos daqui e daqui!

Saiba como chegar na biblioteca na Biblioteca Viriato Corrêa, clicando aqui.

A programação da mostra me interesse muito, espero poder ir em algum dos dias - faz um bom tempo que desejo conhecer a famosa biblioteca Viriato Corrêa, achei uma oportunidade! ;)
Beigos!

4 comentários:

  1. É verdade! A luta não acabou, é preciso resgatar a memória, para que atrocidades como as que aconteceram não voltem a acontecer!

    Parabéns!

    www.reticenciando.com

    ResponderExcluir
  2. Poxa, acho isso muito importante e apoio e concordo.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário ^^

Respondo todos (ou quase todos) os comentários nesse mesmo espaço.
E assim que possível, retribuo a visita em seu blog/site ou te pago um café na padaria mais próxima!
Marque a opção "Notifique-me" para saber quando seu comentário for respondido e não esqueça de deixar o link do seu blog/site para eu visitar depois!

Beijos,
Maura C. Parvatis!