13 de fevereiro de 2013

Quero Ler #36

Seis livros que quero e desejo muito, muito, muito ler, mas que estão na fila para serem adquiridos, comprados ou encontrados nas bibliotecas da cidade.


Título: Máquina de Pinball
Autora: Clara Averbuck
Editora: 7Letras
Máquina de pinball é o livro de estreia de Clara Averbuck. Lançado em 2002, conquistou os leitores, virou peça e serviu de inspiração – junto com seus outros livros – para o filme Nome próprio, de Murilo Salles. A escritora visceral, que faz da vida sua obra, que vira personagem e se entrega, direta e ferina, nas páginas e nas telas, tornou-se referência no admirável mundo novo da blogosfera do início do século. Passando o balanço de uma década e esgotadas as primeiras edições, o nome de Clara ainda se impõe como uma de nossas escritoras mais importantes. Esta nova edição de Máquina de pinball - acompanhada pelo relançamento de seus outros livros e ainda por um inédito - traz a literatura de Clara novamente ao público, para conquistar mais uma geração de leitores.

O interesse em ler Clara Averbuck surgiu quando o filme ''Nome Próprio'' estrelado pela adorada Leandra Leal estreou, o filme é baseado nesse e em outros livros da Clara... E aparentemente, a moça escreve bem :)


Título: Não Devemos Nada A Você - Punk Planet: Coletânea de Entrevistas
Autor: Daniel Sinker
Editora: Edições Ideal
O primeiro lançamento internacional da Edições Ideal é “Não Devemos Nada A Você – Punk Planet: Coletânea de Entrevistas”. O livro saiu originalmente em 2001, via Akashic Books, sendo reeditado em 2007 com material bônus. A antologia reúne 30 entrevistas publicadas na revista americana Punk Planet entre 1997 e 2007 com nomes seminais que ajudaram a mudar a história da música independente. Entre eles, Ian MacKaye (Fugazi, Dischord), Jello Biafra (Dead Kennedys), Thurston Moore (Sonic Youth) e Kathleen Hanna (Bikini Kill, Le Tigre). De Hüsker Dü, Jawbreaker e Sleater-Kinney a The Gossip, Los Crudos e Shelter, fica clara a diversidade que cabe dentro do punk. Há ainda os que se expressam por meio do Do It Yourself através de outras formas de artes – gráficas (Winston Smith, Art Chantry), visuais (Jem Cohen, Miranda July) – ou ativistas políticos, entre eles Fat Mike e seu Punkvoter. Destaque para uma conversa bombástica com os membros do Black Flag!instintos que o guiam nas suas decisões mais importantes? - Você está com freqüência entre os primeiros a irem para a 

Esse livro foi lançado há um tempinho já... E eu ainda não li, chateada!


Título:  Antes de nascer o mundo
Autor: Mia Couto
Editora: Companhia das Letras
Jesusalém, ermo encravado na savana, em Moçambique, abriga cinco almas apartadas das gentes e cidades do mundo. Ali, ensaiam um arremedo de vida - Silvestre e seus dois filhos, Mwanito e Ntunzi, mais o Tio Aproximado e o serviçal Zacaria. O passado para eles é pura negação recortada em torno da figura da mãe morta em circunstâncias misteriosas. E o futuro se afigura inexistente. Silvestre afança aos filhos e ao criado que o mundo acabou e que a mulher - qualquer mulher - é a desgraça dos homens. Mas um belo dia os donos do mundo voltarão para reivindicar a terra de Jesusalém. E não só isso - uma bela mulher também virá para agitar a inércia dos dias solitários daqueles homens. 

Se vocês me perguntarem do que se trata esse livro... Não saberei responder. Sim, não li a sinopse, apenas copiei e colei!
Não li a sinopse, apenas vi o título (o que me chamou atenção, primeiramente) e o nome do autor e anotei no caderninho de ''desejados'', já leio  e ouço recomendações demais sobre Mia Couto, esse cara deve ser bão demais (além de ser todo charmoso.. É, e eu perdi de vê-lo na Balada Literária 2012)!


Título: Poesia Completa
Autor: Manoel de Barros
Editora: Leya
Este livro apresenta a poesia completa do poeta mato-grossense Manoel de Barros.
"'Agradeço as referências elogiosas à minha poesia. É o que me alimenta e me faz reverdecer um pouco. Estou comovido com o seu convite. Um dia, quem sabe, haveremos de nos encontrar. Com o abraço e a amizade do Manoel de Barros'
Depois daquele bilhete, que guardo até hoje como um troféu, perdi a conta das cartas que trocamos. Tornamo-nos amigos e durante um bom tempo esqueci-me do convite que fizera o poeta. Tinha a sua amizade e isso sempre me bastou.
Hoje, depois de ter editado cinco livros do poeta, tenho a felicidade de apresentar a você, leitor, sua poesia completa.
Abra este livro como quem abre uma caixinha de música ou um pacotinho de suspiros. Eu sei que você não irá se arrepender." (Pascal Soto) 

Manoel de Barros é só o poeta mais gracinha do Brasil! 
O.K, um dos! Nosso país, além de ser um país tropical... Abençoado por Deus e Feliz por Natureza é o berço de vários poetas talentosos, gracinhas e incríveis! 
E, meu, se o Barros for indicado ao Prêmio Nobel desse ano... Eu chorarei de felicidade mesmo não tendo lido nem metade de sua produção poética, êta homem que emociona com sua grandeza sempre da forma mais simples e linda.


Título: Quirkyalone - Sósingular - Um manifesto para românticos irredutíveis 
Autora: Sasha Cagen
Editora: Francis
Em "SóSingular", a autora Sasha Cagen mostra com estudos de caso, depoimentos e pesquisas de comportamento, que não somos apenas metades de casais: somos indivíduos distintos ? tão completos e potencialmente felizes sozinhos quanto somos com nossas famílias ou amantes. Os sósingulares são pessoas que gostam de ser solteiras (mas não se opõem a ter um relacionamento) e geralmente preferem estar sozinhas a namorar só para fazer parte de um casal. Têm características únicas, espírito otimista e uma personalidade que transcende o estado civil. Românticos, idealistas e independentes. Em pares ou sozinhos, homens ou mulheres, locomotivas sociais ou bichos do mato, os sósingulares estiveram entre nós, invisíveis até agora. Por meio da criação de um novo mundo, essa tribo ganhou uma voz. Dicas para reconhecer um SÓSINGULAR: - Você acredita que a vida possa ser próspera e ótima com ou sem um companheiro? - Você dá o mesmo valor às suas amizades e aos seus relacionamentos românticos? - São os seus 

Desde 2007, ou antes, tenho vontade de ler esse livro... 
Ele sempre me chamou atenção pela capa: a moça de cabelos curtos (eu tenho um fascínio por cabelos curtíssimos!) e pelo título! 

Título: Histórias Extraordinárias
Autor: Edgar Allan Poe
Editora: Saraiva
O homem sempre sentiu medo, sobretudo daquilo que não pode entender,do incerto e — porque não dizer — do proibido. Talvez por isso o horror tenha algo que nos afaste, mas que também nos atraia e nos deixe fascinados. E foi desbravando essa estranha e ambígua sensação que o contista, crítico e poeta norte-americano Edgar Allan Poe se consagrou como um dos mestres do gênero do terror e o pai da literatura policial. Ambientes sombrios, ruas desertas, esquinas escuras, mansões malditas, assassinatos misteriosos e personagens sobrenaturais compõem a atmosfera gótica que tanto marcou suas histórias de terror. Poe detém o poder de envolver o leitor desde a primeira frase. Ele nos conduz pelo conto, deixando escapar apenas o que devemos saber naquele momento, mantendo o suspense até o desfecho invariavelmente inesperado. Mas suas fina ironia, seu sarcástico humor e suas inigualáveis lógicas e sagacidade também são elementos que cunharam a obra desse homem que influenciou de forma decisiva o conto moderno de horror. Ler as histórias de Edgar Allan Poe nos faz regressar aos tempos de infância, em que os maiores medos despertavam o horror, mas também deixavam um estranho desejo de sentir o corpo arrepiar, só mais uma vez. Uma experiência inigualável. 

Quanto mais Poe em minha vida melhor... Desculpem o uso da 'frase que deve ter perseguido-os em certa rede social e numa embalagem plástica' para me referir à minha vontade maluca de ler mais Edgar Allan Poe e agora completo... Porque li apenas fragmentos na novela biográfica assinada por Jordi Sierra I Fabra que estive lendo e comentei aqui

Ah, e quero essa edição acima... A ilustração do Loredano me agrada e muito!

E vocês, quais são os livros que vocês querem ler? 

Beigos!

10 comentários:

  1. Ótimos livros aí na sua listinha, acho que vou acrescentar alguns na minha depois rs

    Amo o Manoel de Barros! O que é aquela sutileza toda? O poeta da inutilidades, como ele mesmo se descreve. QUem dera eu chegasse perto pelo menos do dedinho do pé dele. rs

    Vc tem skoob?

    www.reticenciando.com

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manoel de Barros é tudibão *_*

      Tenho sim: http://www.skoob.com.br/usuario/157944-mauraparvatis

      :*

      Excluir
  2. Manoel de Barros, Mia Couto e Poe <3 Só amor!! Já li os 3 e são maravilhosos! O do Manoel vale a pena ter porque você sempre está relendo as pérolas de simplicidade complicada desse homem incrível ;)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo ler isso, a minha vontade de lê-los só aumenta *-*

      Beigos!

      Excluir
  3. Não conheço nenhum desses livros da sua lista, mas gostei da sinopse do Mia Couto. Ele é um autor que eu nunca li só que tem muita gente que só fala bem dele.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Denise... O nome Mia Couto é sinônimo de qualidade, pelo visto, nunca li uma crítica negativa sobre esse moço :D

      :*

      Excluir
  4. Olá !!!
    Nossa sabe que nunca li edgar Allan Poe (vergonha!!) e quero ler justamente esse livro que você colocou, curiosissima, já vi tantas boas resenhas sobre ele.
    Mia Couto é outro, depois que só vi elogios da Denise Mercedes e da Juliana Gervason, fiquei muito curiosa e pretendo ler em breve também !!
    abraços
    Melissa
    http://decoisasporai.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melissa, criei interesse em Mia Couto ao começar a ver os vídeos da Juliana e na mesma época minha professora de literatura começou a comentar sobre ele, então a vontade de ler cresce diariamente =D

      Beigos!

      Excluir
  5. Maura,
    Mia Couto é um autor muito aclamado mesmo. Também morro de vontade de ler um livro dele. E é Companhia das Letras, né, pfvr <3 Muito amor! rs
    Faz tempo que não leio poesia... Bastante tempo mesmo! Acho que o último contato foi com Drummond, um poeta muito gracinha também.
    E o Poe é fantástico! Os contos dele são completamente arrebatadores, surpreendentes, de dar agonia, simultaneamente.
    Beijoo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz bastante tempo que não leio Drummond, ai que vergonha, saudades daquele moço :)
      A vontade de ler Poe só aumenta também, viu :P

      =*

      Excluir

Obrigada pelo comentário ^^

Respondo todos (ou quase todos) os comentários nesse mesmo espaço.
E assim que possível, retribuo a visita em seu blog/site ou te pago um café na padaria mais próxima!
Marque a opção "Notifique-me" para saber quando seu comentário for respondido e não esqueça de deixar o link do seu blog/site para eu visitar depois!

Beijos,
Maura C. Parvatis!