19 de novembro de 2012

Meme: 5 livros que eu leria antes do fim do mundo

Este meme foi criado pelo canal I eat words channel e foi repassado para mim através da Taís (Dreamer Girl) do Olhares e Leituras
Obrigada, Taís, a maníaca ou quase por memes aqui agradece. 

As regras são simples:
1- Escolher 5 livros da estante. 
Não vale escolher livros que ainda não foram lançados.
2 - Não vale re-leituras.
3 - Indicar a criadora da tag.

Escolhi livros pequenos e que estão pegando pó, ó, há muito, muito tempo:


A Desobediência Civil, de Henry David Thoreau
Desde as férias de julho, venho enrolando com A Desobediência Civil, leio duas páginas a cada mês e acabo esquecendo-o... Pretendo lê-lo quando terminar o estágio, ou  seja, daqui uma semana!
Sinopse: O autor elaborou uma eloquente declaração de princípios e argumentos para defender a Revolução e a legitimidade da desobediência às leis politicas, nas épocas de desmando e desonra política. Anos mais tarde, nas mãos de Mahatma Gandhi, o tratado ajudou a derrubar um império. Obra com texto integral.


Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio de Almeida
Tem gente que ama, tem gente que odeia as tais ''Memórias de um Sargento de Milícias'', eu nunca li! Não tive o prazer, ou desprazer, de lê-lo para o colégio ou vestibular. Motivo para ler é ''aquilo que matou o gato'', a curiosidade, as opiniões são tão diversas com relação a um livro tão pequeno. Espero gostar!
Sinopse: Na história de Leonardo - que gosta muito mais de se divertir do que de trabalhar - o autor faz uma irresistível e bem-humorada crônica sobre o cotidiano das classes baixas do Rio de Janeiro na época de dom João VI.


Hamlet, de William Shakespeare
Outro que venho enrolando há séculos para ler, mentira! 
Faz um ano que o comprei e desde então, o tadinho está lá: olhando para mim e falando, Maura, Maura, me leia, eu sou bom!!! 
Após ler re-leitura e metade de um mangá de Hamlet, acho que está na hora de ler o texto integral, né?
Sinopse: Hamlet é uma tragédia de William Shakespeare, escrita entre 1599 e 1601. A peça, passada na Dinamarca, reconta a história de como o Príncipe Hamlet tenta vingar a morte de seu pai Hamlet, o rei, executando seu tio Cláudio, que o envenenou e em seguida tomou o trono casando-se com a mãe de Hamlet. A peça traça um mapa do curso de vida na loucura real e na loucura fingida — do sofrimento opressivo à raiva fervorosa — e explora temas como a traição, vingança, incesto, corrupção e moralidade.

Os Jovens e a Leitura, de Michèle Petit
Capa linda, um texto excelente e um tema interessantíssimo! Com certeza, antes que o mundo acabe, terei terminado-o!
Sinopse: Partindo de dezenas de entrevistas com leitores da zona rural e jovens de bairros marginalizados na periferia das grandes cidades francesas, bem como do testemunho de escritores e suas obras, a autora demonstra a importância das bibliotecas públicas e de bibliotecários, mediadores de leitura e educadores de modo geral na luta contra os processos de exclusão e segregação.


Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto
Há algum tempo li um trecho de Morte e Vida Severina, passaram-se anos - não li o poema completo e também não me aprofundei no estudo da vida e obra do João Cabral, pura preguiça... Ganhei num sorteio realizado pela professora de Literatura no final do semestre passado e agora eu lerei Morte e Vida Severina completo antes que o mundo acabe!!!
Sinopse: Coletânea de poemas - O Rio (1953), Morte e Vida Severina (1954-55), Paisagens com Figuras (1955) e Uma Faca sem Lâmina (1955) - de João Cabral de Melo Neto publicados na década de 1950. Para Cabral, esta década foi crucial para a consolidação da linguagem que viria a refinar nos anos seguintes. No poema O Rio, Cabral trata do rio Capibaribe e de seu povo, só que, desta vez, sob uma ótica mais documental e narrativa. Já Morte e vida Severina, publicado pela primeira vez em 1956, é a obra mais popular e social do poeta. Retrata a fuga da seca de retirantes que seguem o curso do rio Capibaribe. Encenada dez anos depois de sua publicação, com música de Chico Buarque, recebeu diversos prêmios, como o do Festival de Nancy, na França. Em Paisagens com Figuras (1955), o poeta mescla, nos poemas, descrições das paisagens de Pernambuco e da Espanha. Por fim, em Uma Faca sem Lâmina (1955), obra densa e excepcional, Cabral remete a um tema que lhe é caro: a composição poética.

Esses são os livros que pretendo ler antes que o mundo acabe em 21/12/12, brincadeirinhas a parte, a TAG à disposição para quem quiser respondê-la, só não esqueça-se de seguir as regras para ser feliz! 

Beigos!

2 comentários:

  1. Oi Maura, fico feliz que você tenha gostado do meme. Li Morte e Vida Severina logo depois de ter lido Vidas Secas. Ambos os livros me ajudaram a compreender o que se passa no Nordeste. São livros que ampliam a nossa visão de mundo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Boas leituras, tbm quero ler Hamlet... e bem-vinda ao desafio :D

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário ^^

Respondo todos (ou quase todos) os comentários nesse mesmo espaço.
E assim que possível, retribuo a visita em seu blog/site ou te pago um café na padaria mais próxima!
Marque a opção "Notifique-me" para saber quando seu comentário for respondido e não esqueça de deixar o link do seu blog/site para eu visitar depois!

Beijos,
Maura C. Parvatis!