7 de outubro de 2012

Dia 07 - Sobre eu já ter pensado em escrever um(uns) livro(s) | O Meme Literário de um Mês

A pergunta do sétimo dia de Meme é uma que... bom, adorarei responder: Você já pensou em escrever um livro? Se sim, sobre o que seria? Fale um pouco sobre o assunto.

Sim, já pensei em escrever mais de um livro, atualmente dei uma pausa em três manuscritos que durante dois anos me dediquei. Sérios que vocês querem saber um pouco mais sobre essas histórias tão bobas?! 

Duas dessas histórias não são fantasias, se passam nas cidades de São Paulo, Santos e Cubatão e terão como personagens centrais adolescentes que estão passando por um transição em sua vida, no manuscrito 1 - por exemplo, quatro amigos se reencontram após 3 anos e um 1 incidente às vésperas da formatura escolar de uma das amigas, Isa. 

No manuscrito 2, Brenda perdeu literalmente o chão após a morte repentina do pai, a menina falante, divertida e estudiosa deu lugar a uma pré-adolescente calada e, ainda mais, dedicada ao balé e aos amigos paulistanos que só a veem durante os feriadões e férias em Cubatão onde ela mora e que, por consequência da distância conhecem pouco - ou quase nada - dela.

Já o manuscrito 3 é a menina dos meus olhos, meu diamante bruto em que venho trabalhado/lapidando há quase 6 anos, sim sou devagar para escrever... E é sobre também uma menina, é isso mesmo, prefiro personagens femininas, mas admito que escrever pelo ponto de vista masculino é tão delicioso. A menina que dá nome, provisoriamente, ao livro ou livros, morava com o pai até o dia em que ele, durante um temporal, saí de casa e some... No dia anterior ao seu sumiço, uma tia materna desconhecida da menina até então, chega ao local e é apresentada como hóspede por tempo indeterminado pelo pai da menina, mal sabia ela que o tempo passaria, passaria e pelos próximos seis anos, seria ela sua tutora porque, bom, o pai dela se foi e deixou tudo escrito e assinado, ela agora seria responsabilidade de alguém de seu sangue.
Em determinado momento quando o inverno chegou cedo demais naquele ano, leia-se: outono invernal e o aniversário de seis anos da tia com ela está prestes a comemorar-se, algo acontece... porque a história precisa acontecer.

Minhas histórias se constroem em clichês, admito. 
Se um dia, ousar publicar qualquer um desses manuscritos, quero saber se está mais do mesmo ou tem um pinguinho de originalidade ou mesmo clichê bem trabalhado!

Beigos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário ^^

Respondo todos (ou quase todos) os comentários nesse mesmo espaço.
E assim que possível, retribuo a visita em seu blog/site ou te pago um café na padaria mais próxima!
Marque a opção "Notifique-me" para saber quando seu comentário for respondido e não esqueça de deixar o link do seu blog/site para eu visitar depois!

Beijos,
Maura C. Parvatis!