9 de junho de 2012

A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken por Jostein Gaarder e Klaus Haregup

Editora Companhia das Letras
ISBN: 8535903704
Páginas: 179

‘’Embora existam apenas vinte e seis letras diferentes, elas podem encher bibliotecas inteiras... ’’, página 141.


Foram dois motivos que me levaram a escolher esse livro enquanto perambulava pela BSP à procura de algo interessante para saborear: primeiro, um de seus autores escreveu O Mundo de Sofia e segundo, fala sobre livros!

Em A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken conhecemos Nils Torgersen, um menino muito esperto e engraçado de 12 anos e Berit  Bøyum, uma inteligente garota de 13 anos, primos que acabaram de passar férias na cidade de Berit,  Fjærland na Noruega e para manterem-se mais próximos até o próximo verão decidem manter um livro de cartas, um caderno onde a cada nova carta escrita precisa ser enviado por correios até o outro para que a carta seja respondida e o livro enviado novamente.

A primeira carta enviada por Nils à prima não é para agradecê-la pelas excelentes férias e sim para contar-lhe algo muito estranho que lhe aconteceu quando estava numa livraria escolhendo o livro de cartas.
Uma esquisita senhora que contemplava os livros como se fossem de marzipã ou outros docinhos gostosos e chegava a babar de tão gostoso que os livros pareciam decidi contribuir na compra do livro com uma moeda de 10 coroas. Ao saber do ocorrido Berit decide começar a investigar a senhora, que chama-se Bibbi Bokken e é uma bibliógrafa esquisitona que mora em sua cidade há pouco tempo e que recebe muitos pacotes por correios (geralmente livros) e que, coincidentemente, recebeu a pouco uma carta com remetente da Itália – e que Berit lê após a carta cair da bolsa da senhora – a tal carta fala sobre um dono de sebo italiano que coleciona livros que ainda não foram escritos e o mais importante, sobre um livro intitulado alguma coisa biblioteca mágica que está sendo escrito e será publicado apenas no próximo ano... em Oslo, a cidade de Nils!
Como a própria carta diz: a única pessoa capaz de dizer quem o está escrevendo ou mesmo possui-lo em seu acervo é Bibbi, a maior bibliógrafa da Noruega!

Através das cartas somos conduzidos a uma averiguação dos detetives Nils e Berit, cada um em sua cidade, recheada de aventuras e muito suspense sobre a bibliógrafa e a cada nova descoberta, nos aprofundamos mais na história do objeto livro (o personagem principal dessa trama), conhecemos mais sobre o processo de catalogação de Dewey e compreendemos o encanto que o livro exerce sob o ser humano há mais de quinhentos anos, Gutenberg é citado e tudo o mais!
Muitas outras histórias e personagens tão divertidos quanto os primos entram na trama enquanto eles e nós nos aproximamos mais da verdade sobre o enigmático bok e a verdadeira magia que o envolve!

Sinceramente, eu gostei muito do livro, por ter o formato de cartas e ser escrito por duas crianças inteligentíssimas e bem-humoradas!
Como a investigação é ponto forte da narrativa, você se vê como braço direito da dupla de detetives  Bøyum & Bøyum, seguindo as pistas deixadas e imaginando qual das possibilidades que você levantou está correta!
É um livro único... Mas a sensação de que uma história semelhante a essa possa estar acontecendo nesse exato momento em algum canto do planeta é muito forte!
Sabe, quando você quer expressar em palavras o que sente, mas não consegue... Estou babando ao lembrar-me desse livro como Bibbi Bokken ao observar aquelas prateleiras.

Eu recomendo que você leia A Biblioteca Mágica... e sinta essa mesma sensação, ou seja, capaz de descrever melhor o que sentiu durante a leitura sem revelar que só de ler marzipã, você sabe que é bom, está aí à verdadeira mágica do livro, nos fazer vivenciar algo sem sair de nossas casas!
PS: Li Bibbi Bokken em março desse ano, mas só agora decidi colocar esse post no ar. Espero que o caráter resumo dele não esteja muito evidente.



Beigos!

8 comentários:

  1. Oi Maura!
    Olha, eu nem me lembro quando foi a última vez que eu li um livro que tenha esse "formato de carta". Acho que essa ideia me atraiu agora. Olha, gostei dessa ein?!
    O que me deixou com o pé atrás foi a idade dos personagens. Li um livro "infantil" esses dias que me deixou super decepcionada por causa da personagem ter uma personalidade muito avançada para a idade. Eu realmente espero que isso não aconteça nesse livro.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luara!
    Fica tranquila, com certeza, com A Biblioteca Mágica... você não se decepcionará com as crianças da história, eles são crianças espertas como as de hoje em dia, não como essas crianças de alguns livros que pensam como adultos e que os autores pensam que retrataram direito - até parece que não foram crianças, né?!
    Acho que essa preocupação de retratar criança como tal, vem do autor mesmo, o Jostein descreve, pensa muito bem como uma criança de 12, 13 anos... :D

    Beigos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Maura!
    Puxa, não conhecia este livro! Nunca li nenhum livro em formato de carta, e este parece ter uma história bem divertida e envolvente, deu vontade de ler! ^^
    Adorei sua resenha! Bjus,
    Paty Algayer - http://www.magicaliteraria.com/

    ResponderExcluir
  4. Maura,
    As resenhas com esse tom apaixonado são as minhas prediletas. Adoro quando o blogueiro em questão fala com gosto a respeito daquele livro, indicando plenamente, sem duvidar da própria indicação. Acho que esse livro já se encontra na minha lista de "Vou ler" do Skoob mas, caso não esteja, estou indo lá adicioná-lo.
    Adoro livros que falem sobre livros (metalinguagem é tudo na vida da pessoa haha), ainda mais pelo tom encantado de crianças e com gostinho de mistério e cartas.
    Já li "O Mundo de Sofia" e posso dizer que quase valeu como um curso de Filosofia a longo prazo. Jostein Gaarder é demais!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Ai, acho q é a primeira resenha q vejo aqui, amei, pra ser escrita tão bem assim, a Maura tava escondendo um tesouro de talento!

    Não conhecia esse livro, mas gostei dos elementos, parece encantador. Ador textos em cartas ou e-mails - cartas principalmente pq nasci na época errada, só pode.


    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Paty!
    Espero que leia ''Bibbi Bokken'', vale a aquisição, muito-muito!

    Beigos!!!

    ResponderExcluir
  7. Ahh, Ana, que bom que o tom da resenha soou verdadeiro e apaixonado, porque, sinceramente, eu adoro esse livro e quero que o maior número de pessoas o leia :)
    Admito que li apenas a parte da Filosofia de O Mundo de Sofia, então não digo que o li mesmo --' Estou pretendo comprá-lo pra reler e ler, dessa vez, sem pular nada! Ah, li só a parte de Filosofia porque estava amando essa ciência e queria saber, não porque achei ruim a narrativa, já que o Jostein arrasa no que faz.

    Beigos!!!

    ResponderExcluir
  8. Ri muito com seu comentário, Leti!
    Na verdade, não posto 'resenhas' porque não as escrevo bem :s Dá pra notar com a de Reformed Vampire que ficou bem RESUMÃO :|
    Menina, eu adoro escrever cartas, mas pouco faço isso, porque não tenho pra quem mandar. Meus amigos preferem sms, e-mail ou mensagem no FB :X
    Espero que leia ''Bibbi Bokken'', Leti e me conte o que achou!

    :D Beigos!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário ^^

Respondo todos (ou quase todos) os comentários nesse mesmo espaço.
E assim que possível, retribuo a visita em seu blog/site ou te pago um café na padaria mais próxima!
Marque a opção "Notifique-me" para saber quando seu comentário for respondido e não esqueça de deixar o link do seu blog/site para eu visitar depois!

Beijos,
Maura C. Parvatis!